Publicidade

Publicidade

24/11/2009 - 01:01

Top 5 cachaças artesanais

Compartilhe: Twitter

cachaça

Faz muito tempo que não publico nada por aqui, então resolvi tirar o atraso e falar de uma das minhas bebidas prediletas, a cachaça. Ok, podem dizer que isso é coisa de bebum, mas confesso que não sou do tipo que recusa uma dose da “marvada”. E se você não sabe como apreciar uma boa cachaça, clique aqui e volte ao post em que falo sobre isso.

E mesmo que você não goste de tomar cachaça pura, vale a pena investir numa bebida de qualidade até na hora de preparar uma caipirinha. (E caipirinha, pra mim, tem que ser de cachaça! Não custa reforçar…) Quem gosta de vodca sabe que a qualidade da bebida faz diferença na hora de beber e até mesmo depois: na ressaca. Pois com a cachaça é a mesma coisa. Usar uma bebida de qualidade faz toda a diferença também numa caipirinha. E vale o investimento!

Eu não costumo tomar cachaça industrializada, embora às vezes acabe recorrendo a uma Ypióca ou uma Sagatiba na falta de outra. Mas elas nem se comparam a uma cachaça artesanal. E para os iniciantes na bebida, recomendo começarem com elas (nada de 51, ok?). Por isso, faço abaixo um ranking com as minhas cinco marcas de cachaça artesanal preferidas, seja para beber pura ou para desgustar com limão, açúcar e gelo.

5. Seleta (Salinas/MG)
4. Serrinha (Lavras/MG)
3. Boazinha (Salinas/MG)
2. Germana (Nova União/MG)
1. Santo Grau (Coronel Xavier Chaves/MG)

Santo Grau

Perdoem o bairrismo, mas minhas preferidas são mesmo todas de Minhas Gerais. =)

Em São Paulo, você pode encontrar uma cartela de cachaças bastante variada no Veloso Bar e no Paralelo 12:27, ambos localizados na Vila Mariana.

Você também é apreciador de cachaça? Então faça o seu top 5 nos comentários abaixo!


Anamaria Rinaldi, ou Aninha, é apaixonada por futebol, carros, Fórmula 1, beisebol e futebol americano, mesmo ouvindo todos os dias que isso é coisa de menino. Aprecia uma boa cachaça e adora tomar caipirinha (principalmente de limão e frutas vermelhas), mas não abre mão de uma cerveja gelada enquanto vê uma partida de futebol na TV.

Autor: - Categoria(s): Opinião do Consumidor, Recomendamos Tags: , , , , , , , , , ,
20/10/2008 - 15:54

Para apimentar a caipirinha

Compartilhe: Twitter

Sei que não há muito o que escrever sobre o Veloso depois do ótimo post que a Anamaria fez há uns dois meses aqui mesmo no Bebidinhas (você sabe, caipirinhas e coxinhas incríveis). Mas, como o bar é um dos favoritos da casa, o repeteco é inevitável.

O motivo é nobre: a caipirinha de tangerina com pimenta feita pelo Souza, barman da casa três vezes eleito o melhor de São Paulo pela Veja São Paulo (a mais recente este ano).

Além da tangerina e da pimenta, o drinque leva cachaça, um nadinha de açúcar e muito gelo. Perfeito para acompanhar uma feijoada num sábado à tarde!

Antes que aqueles de paladar mais delicado reclamem, vale avisar que ela não é tão ardida quanto parece. É que a bebida leva pimenta dedo-de-moça, uma variedade das mais suaves.

Mas, se mesmo as pimentas mais fracas são fortes demais para você, não tenha medo de pedir a caipirinha de tangerina simples. Também é sensacional!

Veloso Bar
Rua Conceição Veloso, 56
Vila Mariana – São Paulo, SP
Tel.: (11) 5572-0254

PS 1: Para quem quer fazer em casa, lá vai a receita da caipirinha de tangerina com pimenta. Deve ser difícil preparar uma tão boa quanto a do Souza, mas não custa tentar!

1 tangerina (com casca, sem as extremidades)
2 colheres de sopa de açúcar
8 cubos de gelo
1 pimenta dedo-de-moça pequena (sem as sementes)
50 ml de cachaça

1. Limpe bem a casca da tangerina. Corte ao meio e depois em fatias

2. Corte a pimenta ao meio. Retire todas as sementes e corte em fatias finas

3. Coloque a tangerina num copo, misture o açúcar e macere

4. Depois, acrescente o gelo, a pimenta e a cachaça, e mexa bem

5. Beba!

Autor: - Categoria(s): Provamos, Receitas, Recomendamos, São Paulo, Vila Mariana Tags: , ,
18/08/2008 - 18:07

A melhor caipirinha de São Paulo

Compartilhe: Twitter

Não aceito os rótulos de “pinguça” (que palavra mais feia) ou “cachaceira”, mas faz alguns anos aprendi a apreciar o sabor de uma boa cachaça. Tudo começou quando um grupo de amigos resolveu escrever um livro sobre a bebida. Fiquei conhecendo a história da branquinha, que chegou no Brasil junto com os colonizadores portugueses e suas mudas de cana-de-açúcar, e provei marcas de todo o País, principalmente de Minas Gerais.

Pura ou como ingrediente da caipirinha, a bebida está cada vez mais conquistando novos consumidores, homens e mulheres. E para quem gosta do destilado de cana e quer experimentar uma ótima caipirinha, recomendo ir ao Veloso Bar, na Vila Mariana.

O drinque pode ser feito com as cachaças Velho Barreiro (R$ 10,00), Boazinha, Claudionor, Germana, Lua Cheia, Meia Lua, Sagatiba, Salineira, Santo Grau, Montanhesa, Seleta, Nega Fulô, Espírito de Minas ou Salinas (todas por R$12,50), à escolha do cliente.

Ao todo são 12 tipos de frutas disponíveis, sendo que as mais pedidas são (além da tradicional de limão) jabuticaba, frutas vermelhas e limão com gengibre. Confesso que ainda não provei todos os sabores (já vou avisando: caipirinha pra mim não tem que ser de limão pra receber essa alcunha), mas nem é preciso. As caipirinhas de tangerina e de jabuticaba são sensacionais e com certeza valem uma ida ao local.

  

Além de provar a melhor caipirinha de São Paulo, vale a pena experimentar a porção de coxinha de frango (R$13,20 com seis unidades), que sem dúvida também está entre as melhores da cidade. O prato conquistou o terceiro lugar como “Melhor Petisco” na votação do Boteco Bohemia. E por falar em prêmios, o barman do Veloso, o Souza, foi eleito “Barman do Ano” pela Veja São Paulo por dois anos consecutivos, em 2005 e 2006.

Veloso Bar
Rua Conceição Veloso, 56, Vila Mariana
Tel.: (11) 5572-0254

Crédito//Fotos: Flickr Capitu

Me apresentando: Sou jornalista, fanática por futebol, carros, fórmula 1 e futebol americano, além de, claro, cachaça. Aprecio uma boa cachaça artesanal, mas não abro mão de uma cerveja gelada enquanto vejo uma partida de futebol.

Autor: - Categoria(s): Recomendamos, São Paulo, Vila Mariana Tags: , , , , ,
Voltar ao topo