Publicidade

Publicidade

Arquivo da Categoria Mato Grosso

22/08/2008 - 09:02

Cachaça de raiz de pica de anta

Compartilhe: Twitter

Cuiabá não é chamada de Hell City por acaso, a cidade é um forno. Nos dias em que estive lá era comum o termômetro da rua marcar 37º durante o dia e 31º à noite – isso que um motorista disse que tivemos sorte, porque havia chovido no fim de semana anterior. Devia querer me convencer que, como era começo de agosto, estávamos no inverno.

Quem reclamava do tempo seco em São Paulo precisa sentir um pouquinho só o que é Cuiabá. Basta dizer que eu entrava no quarto e corria para a pia do banheiro encher a boca de água pra acabar com a secura. Para combater esse estado, só mesmo muita água e um delicioso refrigerante Marajá sabor maçã verde que compramos eu e um amigo. Não é brincadeira, o refrigerante era bom mesmo.

Bem, almoçávamos todos os dias no restaurante Regionalíssimo, com comidas típicas da região, feitas à base de muito peixe (especialmente Pacu) e bem temperadas com pimenta. As bebidas típicas da região também marcavam presença. Em uma mesa ao lado da porta de entrada havia várias delas, cachaças e licores de todos os tipos. Olhando a foto, não é difícil descobrir qual a mais pitoresca e que todos tomavam.

No primeiro dia relutei em beber a tal da cachaça de raiz de pica de anta, mas no sábado não teve jeito. O sabor era meio seco e o líquido desceu queimando a garganta. Confesso que não senti nenhum gosto peculiar. Mesmo assim, é uma boa cachaça para se ter em casa e tomar com os amigos antes daquele almoço de final de semana. Vale, pelo menos, pelo inusitado da coisa.

De qualquer forma, em termos de bebidas regionais de Cuiabá, eu fico com a Marajá de maçã verde. Juro que tem gente pensando em trazer várias para São Paulo.

Me apresentando: Tiago Agostini, trabalho na home do iG e sou responsável pelo blog Balada do Louco. Em tempos de menos dinheiro (a tal da adolescência) já tomei muita vodca e cachaça baratas com qualquer refrigerante que houvesse. Hoje bebo basicamente cerveja e caipirinha, mas não dispenso uma boa dose de tequila (gosto de vinho, mas beber sozinho é deprimente). Para mim, a melhor cerveja é a Heineken. Prefiro Original a Bohemia e Brahma a Skol, mas como todo bom gaúcho afirmo que a melhor cerveja nacional é a Polar.

Crédito da foto: Cirilo Dias flickr do Urbanaque

Autor: - Categoria(s): Mato Grosso Tags: , , ,
Voltar ao topo